a Destaques a

Prefeito é preso em megaoperação contra suspeitos de fraudar licitações em SC

Pelo menos um prefeito do Meio-Oeste de Santa Catarina está entre os 20 presos na Operação Fundo do Poço, deflagrada nesta quinta-feira pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) para prender servidores públicos municipais e empresários do ramo de perfuração de poços artesianos envolvidos em um suposto esquema de formação de quadrilha, fraudes em licitações e crimes contra a administração pública.
Walter Kleber Kucher Junior (PMDB), de Erval Velho, cidade de 4,5 mil habitantes e distante 15 quilômetros de Joaçaba, foi capturado mediante mandado de prisão temporária expedido diretamente pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) devido ao seu foro privilegiado. Enquanto vigorar o mandado de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, o prefeito ficará em uma cela especial no Presídio Regional de Lages, onde as investigações foram concentradas.
Quem também esteve no Gaeco de Lages para prestar depoimento foi a prefeita Inês Terezinha Pegoraro Schons (PSDB), de Celso Ramos, cidade de 2,8 mil habitantes e distante 75 quilômetros de Joaçaba.
A Operação Fundo do Poço é fruto de uma investigação iniciada há mais de um ano pelo Gaeco de Lages. O TJSC expediu 20 mandados de prisão temporária e 48 de busca e apreensão, cumpridos em várias cidades da Serra, Meio-Oeste e Oeste do Estado. Uma pessoa foi capturada no Paraná. Dos 20 presos, 12 ficarão em Lages e oito em Chapecó.

DIÁRIO CATARINENSE


banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site