a Bombinhas em Foco ( 23/09/2017 ) a

Capela abandonada ressurge como ponto turístico em Bombinhas

No alto do morro, tendo como companhia as ondas que quebram lá embaixo, ao pé da encosta, a capela pintada de branco é a imagem da tranquilidade. Quem a conhece hoje sequer imagina que o local já foi considerado de mau agouro – uma crença que levou a igreja à ruína e que, por pouco, não a apagou para sempre da paisagem de Bombinhas.

A terceira reportagem da série Roteiros Alternativos visita a Capela de Nossa Senhora da Conceição, localizada entre as praias de Bombas e Bombinhas – um local cercado de lendas e mistérios, que remontam ao início do século passado.

Era a década de 20, e a comunidade, em um mutirão, erguia a pequenina igreja usando tijolo fabricado artesanalmente e levado ao alto do morro em carros-de-boi, conforme relatos de antigos moradores. A inauguração ocorreu em 1928, mas a atividade na capela seria interrompida pouco tempo depois.

Um raio teria atingido a torre, destruindo a estrutura e deixando um rastro de desconfiança no ar. A igreja chegou a ser reformada no início da década de 30 e sobreviveu por mais três décadas até que, novamente, foi alvo da fúria da natureza.

Desta vez não apenas um, mas vários raios teriam caído sobre a torre e a cruz que se ergue sobre ela, fazendo da capelinha um sinal de mau presságio. O suficiente para que fosse abandonada e destruída pelo tempo.

Reconstrução

– O que se imagina é que a cruz era feita em ferro, por isso atraía os raios – diz Mario Pera, diretor da Pousada Vila do Farol, que comprou o terreno e reergueu a estrutura para resgatar um pedaço da história cultural e religiosa da capela.

A obra trouxe de volta a silhueta da igrejinha ao morro e a presença dos visitantes – seja em peregrinação ou para apreciar, lá de cima, a baía de Bombinhas descortinar-se em um verde azulado, recortada pelas montanhas.

– É maravilhoso isso aqui. Principalmente para mim, que sou católica. Vale muito a pena a visita – disse Sandra Odeli , turista de Curitiba que ontem visitou a igrejinha pela primeira vez, com a família.  

Fotos antigas inspiraram o projeto  

A ideia de reerguer a capela foi do empresário Vilmar de Oliveira Schurmann, irmão do velejador Vilfredo Shurmann e proprietário da Vila do Farol. Há 12 anos, quando ele comprou o terreno – que já havia sido vendido anos antes pela Igreja Católica – pouco havia no local que lembrasse a antiga igreja.

Foi necessário um longo trabalho de pesquisa, que incluiu o uso de fotos antigas e documentos, para reconstruir a capela o mais próximo possível do original. O maior impasse ocorreu com a parte interna da estrutura.

A falta de registros obrigou a empresa a reconstituí-la com base em outras capelas da mesma época, usando móveis feitos em Nova Trento, terra de Santa Paulina, e Itajaí. Todos em madeira, assim como a cruz que, desta vez, não foi feita em ferro – e desde a reinauguração, em 2005, tem se mostrado à prova de raios.  

Como chegar  

– Siga pela BR-101 até o elevado que dá acesso a Porto Belo
– Entre em Porto Belo e siga pela Rodovia Governador Celso Ramos até Bombinhas
– Suba o morro que dá acesso a Bombas e siga pela Avenida Leopoldo Zarling até o final da praia
– Vire à esquerda e suba novamente. Quando chegar ao topo vire à esquerda mais uma vez, na Rua Cherne
– Basta acompanhar o traçado da rua para ter acesso à igreja   

Dicas do Sol  

– A época é de muito trânsito entre Porto Belo e Bombinhas, por isso o ideal é sair de casa cedo

– Não é preciso caminhar para chegar à igreja. Mesmo assim, como o tempo está quente, vale levar água mineral

– O passeio é ideal para ser feito no final da tarde, após um dia de praia

– Leve câmera fotográfica, já que a vista em cima do morro rende belas lembranças   

Serviço

Capela de Nossa Senhora da Conceição
Horário: das 9h às 16h, todos os dias
Entrada: gratuita   

Curiosidades

– Seguindo a tradição açoriana, a capela está ao lado de um cemitério antigo, que ainda hoje está em uso

– Diz a lenda que a destruição da igrejinha teria sido agravada pela crença de que, embaixo dela, havia ouro – o que motivou muitas escavações

– Na capela há imagens de Nossa Senhora da Conceição, Santa Catarina e Nossa Senhora dos Navegantes, além de Santo Antônio – escolhido pela popularidade

– A igrejinha não tem missas regulares, mas serve de cenário para a realização de casamentos em Bombinhas. Para a cerimônia na capela não é cobrado aluguel, apenas uma taxa para limpeza e conservação




Fonte: DIÁRIO CATARINENSE (Florianópolis – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site