a Bombinhas em Foco ( 23/09/2017 ) a

Turistas argentinos, por Rogério Peninha Mendonça*

A relação entre Brasil e Argentina, já abalada devido à série de restrições comerciais criadas há alguns meses pela presidente Cristina Kirchner, tende a se agravar ainda mais. Desde abril deste ano, as barreiras foram ampliadas, atingindo os turistas que viajam para o nosso país. Em outubro de 2011, os argentinos que queriam comprar dólares – ou qualquer moeda estrangeira – tinham que pedir autorização prévia para a Anfip, que seria a nossa Receita Federal. De abril para cá, o governo reforçou o controle de câmbio para diminuir ainda mais a saída de dólares do país. Só para se ter uma ideia, os argentinos não podem mais utilizar seus cartões de débito no exterior para retirar moeda estrangeira de suas contas em pesos. Ao viajarem para o Brasil, por exemplo, eles só podem fazer a transação se tiverem uma caderneta de poupança em dólares na Argentina.

Essas medidas restritivas causarão um impacto muito grande para o Brasil, sobretudo em Santa Catarina. Em 2010, chegaram 100 mil turistas argentinos ao nosso Estado. No ano passado, esse número subiu para 135 mil. Neste ano, a rede hoteleira já havia se preparado para um movimento ainda maior, mas a expectativa é de que o montante de argentinos em solo catarinense, nesta temporada, não passe de 70 mil – o que significa uma redução de 50%.

Destinos muito procurados, como Florianópolis, Bombinhas, Porto Belo, Itapema, Governador Celso Ramos e Balneário Camboriú, sofrerão na pele as atitudes mal calculadas da presidente Kirchner e sua equipe. E o governo brasileiro, pela expressão que tem (a maior economia do Mercosul e a sexta maior do mundo), precisa adotar uma postura de reação.

Está na hora de o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) cobrarem o cumprimento das regras de livre trânsito entre os países do Mercosul, sem restrições ou tributações acima do que nós praticamos.

Ou a presidente Dilma Rousseff e sua equipe esbanjam habilidade na negociação com nossos hermanos, ou estará instalada uma crise grave entre os dois países mais importantes da América do Sul.



*deputado federal (PMDB/SC)


Fonte: A NOTÍCIA (Joinville – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site