a Bombinhas em Foco ( 24/09/2017 ) a

Pesca em reserva causa prisões

Três pescadores foram presos nos últimos dois dias na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, região entre Florianópolis e Bombinhas que abriga espécies de animais raras ou ameaçadas de extinção. Mais de uma tonelada de pescados foi apreendida nos últimos dois dias em operação da Polícia Federal (PF), Marinha e do Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Por meio de denúncia anônima, a Delegacia de Polícia Marítima (Depom) da PF conseguiu dar o flagrante em três embarcações particulares que estavam dentro da reserva, onde a pesca é proibida em qualquer época do ano. O caso mais grave ocorreu segunda-feira, por volta das 16h30min. Um barco sem origem informada foi abordado durante a pescaria clandestina e, segundo a PF, causou dano ambiental.

Os 217 quilos de garoupa, vermelho e espada apreendidos foram doados para a Escola de Aprendizes-Marinheiros. O dono do barco foi multado em R$ 5 mil. O mestre da embarcação foi preso por crime ambiental, sem direito a fiança.

Os outros dois barcos, de Bombinhas, foram abordados por volta das 3h de ontem. Eles estavam ancorados com equipamentos de pesca, inclusive uma rede proibida pela Superintendência do Desenvolvimento da Pesca (Sudepe). Um barco estava com cerca de 100 quilos de corvina e o outro com aproximadamente uma tonelada do peixe. Os pescados seriam pesados ontem à tarde e depois doados à instituições sociais carentes por meio do Mesa Brasil, programa do Serviço Social do Comércio (Sesc).

A multa aos proprietários nestes dois casos ainda seria fixada. A referência é R$ 30 de multa para cada quilo de peixe. Os dois mestres também foram presos por crime ambiental. O pagamento de fiança no caso deles não estava descartado. Todos os três mestres seriam conduzidos para a PF, na Capital. A operação é resultado de termo de cooperação entre a PF, que faz o flagrante, a Marinha, responsável pelas autuações de irregularidades em documentação e na segurança aquaviária, e o ICMBio, que autua por pesca ilegal. Em março, cinco pescadores foram flagrados na reserva.






Fonte: JORNAL DE SANTA CATARINA (Blumenau – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site