a Bombinhas em Foco ( 25/06/2017 ) a

Oito orcas são avistadas no litoral de Santa Catarina próximo a Bombinhas e Florianópolis

Pelo menos oito orcas foram avistadas no litoral de Santa Catarina nesta semana entre o litoral de Bombinhas, Norte de Florianópolis e a Ilha do Arvoredo. Os animais, conhecidos popularmente no cinema como "baleias-assassinas", são na verdade da família dos golfinhos e surpreenderam os mergulhadores ao aparecer em uma região de águas quentes (veja a galeria de fotos).

A tripulação da operadora Patadacobra, de Bombinhas, voltava de um mergulho na Ilha de Arvoredo quando avistou sete orcas próximo à praia. A fotógrafa e estudante de Biologia Vanuza Borges conseguiu registrar os animais que, ela imagina, sejam uma família.

— Pelo tamanho da barbatana dorsal de uma delas, imaginamos que seja macho. Outros eram filhotes, o que nos pareceu ser uma família.

Próximo a Ponta das Canas, no Norte da Ilha de Santa Catarina, mergulhadores de outra operadora, a Acquanauta, avistaram um outro exemplar de orca. Ela emergiu próximo ao barco e deixou a tripulação surpresa. O instrutor de mergulho Cristiano Santos disse que foi tão rápido que não deu para registrá-la em foto.

— Eu nunca tinha visto uma na minha vida. Ela é linda. Estava a 800 metros da orla da praia. Desligamos o barco, mas ela se assustou e fugiu.

O instrutor imagina que a temperatura da água do mar, mais gelada que o normal, tenha atraído as orcas. Segundo ele, há pontos do litoral que já a 6 metros de profundidade a temperatura chega a 15ºC. Com águas de superfície em torno de 25ºC e 26ºC, o litoral catarinense costuma receber mais comumente as baleias franca. Mesmo assim, a ocorrência de orcas não é rara, garante a diretora do Projeto Baleia Franca Karina Groch.

— Elas são mais comuns na região Sudeste onde aparecem com frequência em busca de alimentos. Provavelmente não encontraram lá e vieram para cá.

Em 2010, um grupo de pescadores que navegava entre as praias dos Ingleses e Santinho flagrou um grupo de cinco orcas.

Cuidados

A aproximação das embarcações deve respeitar uma Portaria do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que determina as principais regras e cuidados:

- Para se aproximar, o motor da embarcação tem que ser desligado ou mantido em neutro a, pelo menos, 100 metros de distância.

- A embarcação nunca deve se colocar entre uma mãe e seu filhote.

- A aproximação tem que ser lateral, ou seja, não se pode cortar o caminho de um animal.

- Se o animal se afastar, não se pode persegui-lo.

- Para se afastar após uma aproximação, a embarcação só pode religar ou reengrenar o motor se os animais estiverem claramente visiveis, e a pelo menos 50 metros de distância.



Fonte: DIÁRIO CATARINENSE (Florianópolis – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site