a Bombinhas em Foco ( 18/08/2017 ) a

Segundo acesso entre Porto Belo e Bombinhas ainda tá longe de sair

Quem passa por Porto Belo e Bombinhas durante o verão sabe bem da dificuldade que é transitar entre as duas cidades. As filas de carangos no único acesso asfaltado entre as citys são gigantescas e os motoras testam a paciência pra conseguir chegar a algum lugar. Por conta disto, vem sendo falado há um ano e meio em se fazer a obra do segundo acesso entre os municípios, também chamada de rodovia turística. O trampo(TRABALHO - Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. O produto dessa atividade; obra. Esforço, empenho. Preocupação, cuidado, aflição:) era pra ser tocado pelo Estado, mas a garibada(REFORMA - ) ainda tá longe de virar realidade.
O procurador Roger Fabre, do Ministério Público Federal (MPF), entrou com uma ação contra o Estado, Fatma e as prefeituras de Porto Belo e Bombinhas, pra impedir que a obra seja feita. A preocupação do MPF, que também é a da associação de Moradores do Centro de Porto Belo, é que a estrada tá prevista pra passar no topo do morro, podendo causar(PROVOCAR ESPANTO - ) erosões. Uma liminar da Justiça Federal saiu favorável ao MPF e o documento impede que seja feito qualquer trampo(TRABALHO - Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. O produto dessa atividade; obra. Esforço, empenho. Preocupação, cuidado, aflição:) da rodovia.
No dia 1º de agosto vai rolar(ACONTECER - ) audiência pra tentar uma conciliação entre as partes, mas isto não quer dizer que sairá a liberação pra se construir o segundo acesso. Mesmo assim, o secretário de Estado de Infraestrutura, Valdir Vital Cobalchini, se comprometeu em pedir um help pro governador Raimundo Colombo (DEM), pra tentar acelerar a obra, que considerou prioritária pro estado.
Já o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Bombinhas, Cláudio de Souza, fez questão de dizer que esse é um trampo(TRABALHO - Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. O produto dessa atividade; obra. Esforço, empenho. Preocupação, cuidado, aflição:) importantíssimo pras duas cidades. “Não é só uma questão turística, mas de segurança. As pessoas que estão em Zimbros, por exemplo, não conseguem se locomover de uma cidade pra outra”, comenta.
Estrada pode detonar o morro
As associações de moradores do Perequê, Zimbros, Araçá e de Porto Belo já se manifestaram contra a construção da rodovia turística. Lúcia Japp, membro da diretoria da associação de Moradores do Centro de Porto Belo, disse que todas estas entidades não aprovam a rodovia porque vai destruir o morro por onde está previsto passar a estrada. A solução, pra mulher, seria fazer um túnel. “Qualquer outro acesso que se faça pelo morro não vai dar mobilidade pro pessoal de Bombinhas. O morro vai impedir que os carros tenham um fluxo bom. Numa emergência, ficaria tudo trancado”.
Outro argumento da associação pra não construção da rodovia pelo morro são os riscos de erosão, como já aconteceu em 2004. Até mesmo o secretário Cláudio disse que rolaram perrengues ao meio ambiente por lá. “É uma área já degradada”.
A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa da secretaria estadual de Infraestrutura, pra ver que ações o governo tá tomando pra poder executar a obra e se o túnel sugerido pelas associações de moradores seria uma possibilidade, mas não obteve resposta.



Fonte: DIÁRIO DO LITORAL (Litoral Catarinense)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site