a Bombinhas em Foco ( 23/09/2017 ) a

Título do WQS de Noronha fica com um brasileiro

Não houve gringo capaz de tirar o título de um brasileiro. Após seis dias de evento, a disputa entre 96 surfistas dos mais variados lugares do Planeta chegou ao seu término. Quem acordou cedo, ontem, no paradisíaco arquipélago de Fernando de Noronha, para acompanhar a decisão da 25ª edição do Hang Loose Pro Contest, realizado na praia da Cacimba do Padre, que este ano foi elevado a categoria Prime seis estrelas, apesar do tempo nublado, não se decepcionou. Na final, o surfista radicado em Bombinhas, Santa Catarina, Alejo Muniz superou, até com certa facilidade, o australiano Dion Atikson, conquistando, pela primeira vez, um campeonato na Ilha. Alejo, que completa 21 anos amanhã, como premiação, além do troféu, levou para casa 40 mil dólares (cerca de R$ 70 mil) e 6.500 pontos no ranking mundial.

Apesar de jovem, o surfista deixou claro que tem personalidade. Desde o início da competição, mostrava-se em uma ascendente. A cada dia que passava, Alejo ousava mais nas ondas, até que, na última sexta-feira, conseguiu uma manobra quase perfeita, arrancando dos jurados um 9.87. Menos de 24 horas depois veio o susto, ao perder as quartas de final para o japonês Ohno Masatoshi. Após superar a repescagem, o surfista voltou a encarar Masatoshi e dessa vez se deu melhor. Na semifinal, o adversário foi outro estrangeiro, o australiano Travis Logie, já no domingo, mais um australiano: Dion Atikson.

A vitória na final foi construída onda após onda, sem dar chance ao adversário. Desde o início da bateria de 30 minutos, ele se manteve à frente de Atikson. A vantagem só aumentava com o passar do tempo, tanto que, nos instantes finais, se quisesse ser campeão, o australiano precisaria conseguir uma nota superior a 7.92. “Estou um pouco nervoso, graças a Deus deu tudo certo. Gostaria de agradecer aos meus familiares, que sempre me deram muito apoio. Queria ter ido para Bombinhas comemorar com eles, mas não vai dar, pois estou indo para a Australia”, disse o surfista, que deixou o mar nos braços do público presente na Cacimba do Padre.

Correria

Nem tempo para comemorar Alejo vai ter. Ontem à tarde, poucas horas após vencer o Hang Loose Pro Contest, ele deixou Fernando de Noronha rumo à Gold Coast, na Austrália, onde disputará a primeira etapa do WCT, competição que reúne a elite do surfe mundial. Em apenas uma semana, Alejo deixa de ser um dos favoritos em um evento, para ser estreante em outro. Nem por isso, a promessa brasileira chegará à Oceania como desacreditado. Aos poucos, ele vem cavando seu espaço no esporte.

Além do título conquistado em Noronha, o surfista foi campeão do Mundial Sub-16 (2004), do WQS, em Portugal (2008), do Mundial Sub-18, na França (2009), do Sul-Americano Pro Junior (2009), do Brasileiro-Sub 20 (2009) e Medalha de Ouro no ISA World Junior Surfing Championship (2008).




Fonte: FOLHA DE PERNAMBUCO (Recife-PE)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site