a Bombinhas em Foco ( 25/06/2017 ) a

Prefeituras da Costa Esmeralda calculam número de visitantes pelo lixo

O empresário Roger Argenta, 18 anos, recolhe o lixo gerado durante a estada em Itapema. O gesto despretensioso é termômetro para medir o fluxo de turistas que passam pelas praias da região. Com o que os visitantes jogam fora, a secretaria municipal de Turismo calcula que 500 mil pessoas já estiveram na cidade neste verão. Para a prefeitura, cada 650 gramas de lixo recolhido das ruas diariamente equivalem a um turista.
O secretário de Turismo de Itapema, André Gobbo, acha graça quando questionado sobre o parâmetro de pesquisa. Porém, diz confiar no método. Assim consegue tomar as principais decisões para planejar as próximas temporadas de veraneio. “Não é uma estimativa exata, mas nos ajuda a prever o crescimento de um ano para outro”, ressalta Gobbo.
Representante da pasta em Bombinhas, Carlos de Souza confirma o curioso procedimento na hora de aferir a quantidade de visitantes. Já em Porto Belo o modelo ainda não foi adotado, mas o secretário de Turismo, Alexandre Stodieck, pretende fazer o uso na próxima temporada. “São Francisco do Sul usa esse cálculo, combinado com o consumo de água e luz. Atualmente fizemos pesquisas, mas podemos mudar”, projeta Stodieck.
O doutor em engenharia de produção e professor da Univali (Universidade do Vale do Itajaí), Alexandre de Avila Leripio, contesta o modelo adotado pelas prefeituras. Segundo ele, a quantidade de lixo utilizada para o cálculo é subestimada. “A média nacional é de 1,1 quilos por dia. Eles usam pouco mais da metade”, argumenta Leripio.
Alheia a discussão, a catadora de materiais recicláveis Madalena Pachaer, 53 anos, recolhe três vezes por semana o lixo produzido pelos turistas. A única lamentação dela é o fato do quilo do alumínio estar em baixa no mercado de recicláveis.



Fonte: Notícias do Dia (Tijucas-SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site