a Bombinhas em Foco ( 14/12/2017 ) a

Advogada que matou grávida em Bombinhas xinga juíza

A advogada que atropelou e matou uma estudante em Bombinhas, em outubro do ano passado, demonstrou mais uma vez que realmente não bate bem da cachola.
A muié incorporou um belzebu e soltou os cachorros pra cima da juíza quando prestava depoimento no fórum de Porto Belo, na quinta-feira.
Segundo informações da puliça Militar, Nádia de Souza Ibrahim, 42 anos, não gostou de alguns questionamentos feitos pela juíza Gabriela Benedet e xingou a dotora de tudo quanto foi nome. A endemonhada ficou tão transtornada que nem o policial que acompanhava o depoimento conseguiu detê-la.
O milico teve que chamar reforço e a equipe precisou usar força física pra dar um jeito na maluca e algemá-la. A juíza interrompeu o depoimento e mandou Nádia se acalmar dentro da cela do fórum. Sem choro, a advogada ficou presa na celinha por horas e, só no fim do dia, Gabriela mandou soltar a sem-noção.
Relembre
No dia 6 de outubro do ano passado, Nádia dirigia bebaça o Vectra, placa ABY 0600 (Curitiba/PR), pela avenida Falcão, no bairro Bombas, em Bombinhas, quando trombou com a bizoca, placa MDO 5843 (Bombinhas), pilotada pela estudante de Direito, Monique Minella, 21. A moçoila foi pro além na hora.
Na fuga Nádia passou com o carro em cima do corpo de Monique, que tava grávida de dois meses. A polícia ainda descobriu que a safada tava com a carteira de habilitação suspensa por outras barbaridades cometidas no trânsito.
Nádia foi autuada por homicídio doloso, quando há intenção de matar, chegou a ficar presa no cadeião de Tijucas, mas conseguiu silivrar da jaula com um habeas corpus. Agora, o processo continua rolando enquanto a advogada tá solta.



Fonte: DIÁRIO DO LITORAL (Litoral Catarinense)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site