a Bombinhas em Foco ( 18/11/2018 ) a

Salva-vidas ainda sem salário

Os 400 guarda-vidas no Norte do Estado que trabalham em praias entre Itapoá e Bombinhas aguardam pagamento do salário atrasado há pelo menos três semanas. Tem quem afirme não receber desde o início de janeiro. O pagamento é semanal ou a cada 15 dias. Em Balneário Barra do Sul, dez de 14 guarda-vidas abandonaram o trabalho no fim de semana e não devem retornar aos postos.

O comando dos bombeiros de Itajaí, que coordena o trabalho no Norte, afirma que o pagamento dos guarda-vidas deve sair nesta semana. "O problema é o mesmo de todos os anos. Eles foram avisados antes de começar o trabalho", afirma o major Edson Biluk.

A justificativa é que os guarda-vidas são pagos pelo Estado, com dinheiro da Secretaria da Fazenda. Como o órgão fechou no fim de dezembro e reabriu em 25 de janeiro, os salários atrasaram. "Esta semana, o dinheiro deve estar na conta corrente deles. Hoje (ontem), foram feitos depósitos", garantiu Biluk. Se o trabalho for de seis a oito horas, o guarda-vidas ganha R$ 45 por dia. Se a carga for de 12 horas, recebe R$ 75 por dia.

Um guarda-vida da Prainha, em São Francisco do Sul, disse que, se os profissionais da região não confirmarem depósito na terça-feira, também vão parar as atividades. Segundo Biluk, não faltará salva-vidas: homens de Barra Velha e Itapoá foram deslocados para o balneário de São Francisco.


Fonte: A NOTÍCIA (Joinville – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site