a Bombinhas em Foco ( 16/11/2018 ) a

Chegada do verão aumenta problema de falta d'água no litoral catarinense

Baldes cheios na cozinha e no banheiro. A solução encontrada para garantir água para cozinhar a lavar pelo menos os pés na chegada da praia é comum na casa da turismóloga Roberta Vaz Longo com a proximidade da temporada de verão.
O horário de banho também não é o mesmo do decorrer do ano. Ou se toma banho de manhã bem cedo, quando a caixa d'água de dois mil litros ainda está cheia, ou durante a madrugada, quando o abastecimento ocorre com pressão máxima.
— Esse ano um caminhão pipa teve que ser chamado para atender outras casas. Nos dias 24 e 31 de dezembro e 1 e 2 de janeiro a falta de água não tem horário, é total — completa a moradora de Zimbros, localidade de Bombinhas, no Litoral Norte.
A realidade da turismóloga é também a de muitos turistas que escolhem o Litoral Norte de Santa Catarina para passar a temporada de verão. A situação se repete na Grande Florianópolis e parte do Litoral Sul.
O grande número de turistas que visitam o Estado faz o consumo de água duplicar e até triplicar em algumas regiões. Para driblar o problema vale balde, bacia, mas o ideal é garantir um melhor armazenamento da água.
Por esse motivo, há dois anos a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) realizou uma intensa campanha para a aquisição de caixas d'água. No ano passado, uma campanha veiculada em TVs e jornais propunha a economia.
Ações como lavar carro e calçadas foram abominadas e quem fosse visto realizando essas tarefas poderia até ser multado. Não houve necessidade de chegar a esse extremo, mas, segundo o diretor de projetos especiais da Casan, Adelor Vieira, a propaganda surtiu efeito.
De 2007 para 2008 o consumo de água na alta temporada caiu em mais de 50%. Não deve ser veiculada uma nova campanha, mas uma nova queda é esperada para a temporada 2009/2010. Isso ameniza o problema, mas não o sana por completo.
Segundo estimativa da Casan cada consumidor gasta em média 200 litros de água por dia. Com uma população mais concentrada no litoral, fica impossível, segundo a companhia, garantir o abastecimento para quem não tem caixas d'água grandes ou cisternas.



Fonte:

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site