a Bombinhas em Foco ( 18/11/2018 ) a

Vereador quer que criançada leia um livro por semestre

A casa do povo de Bombinhas aprovou uma lei que obriga a criançada a ler um livro a cada seis meses. O autor da proposta, vereador Leopoldo Teixeira (PMDB), não é o melhor garoto-propaganda da ideia, já que ele mesmo não lê mais que três livros num ano. O edil reconhece que nem todas as escolas da city têm uma biblioteca pros alunos, e acha que a história se resolve mandando todo mundo emprestar os livros na biblioteca municipal.

O projeto, que só depende de um canetaço do prefeito Manoel Marcílio dos Santos, o Maneca (PP), pra ser colocado em prática, é bem parecido com um outro, que foi aprovado pela câmara peixeira. Em Itajaí, a ideia dos dois livrinhos por ano é do vereador Maurílio Moraes (PDT). Trata-se de uma tentativa de fazer a pirralhada gostar de leitura na marra. “Hoje a educação é precária em termos de leitura, então vamos dar um incentivo pra que as crianças de hoje sejam adultos mais cultos amanhã”, diz Leopoldo.

A ideia é que, com a obrigação de ler os dois livrinhos por ano, os pequerruchos acabem pegando o gosto pela leitura. “Um por semestre é pouco, mas não adianta colocar que tem que ler um livro por mês que isso não vai acontecer nunca, porque eles não têm esse hábito”, lasca o vereador.

Leopoldo acha que a responsa de verificar se as crianças tão mesmo enfiando as fuças nos livros deve ficar com a secretaria de Educação. “A secretaria pode ter esse controle”, acredita.

O próprio vereador reconhece que um empecilho pra que a proposta possa vingar é a falta de livros nas escolas. “É muito difícil que tenha livros suficientes em todas as escolas do município”, admitiu. Ele afirma que a solução é os petizes fazerem os empréstimos na biblioteca municipal. “Empresta na biblioteca pública, tem livros pra todo mundo”, diz.

Leopoldo acha que embora ele mesmo não leia tanto assim, a novidade vai ajudar a criançada. “Se eu leio dois ou três livros por ano é muito. Mas quero que sejam como meu filho, que lê um livro por semana”, lascou. Se o projeto for sancionado pelo prefeito, ele promete que vai ficar de zoio bem aberto pra garantir que seja cumprido.



Fonte: DIÁRIO DO LITORAL (Litoral Catarinense)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site