a Bombinhas em Foco ( 16/11/2018 ) a

O trauma voltou

A chuva que atingiu o litoral de Santa Catarina nos últimos três dias obrigou, até a noite de ontem, 3.528 pessoas a abandonarem suas casas, de acordo com a Defesa Civil do Estado.

Em Florianópolis, um homem de 47 anos morreu quando ajudava moradores a deixarem suas casas alagadas. Livanor Bonifácio da Silva teria sofrido uma parada cardíaca, na madrugada de ontem, no bairro Vargem do Bom Jesus, no Norte da Ilha.

Na BR-282, conhecida como Via Expressa, na saída da ponte Colombo Salles, um barranco desmoronou durante a madrugada. Ontem, máquinas da Prefeitura trabalharam no local e o trânsito ficou lento. No Estado, 3.329 pessoas foram para casas de amigos ou parentes e 199, para abrigos. As cidades de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, e Penha, no Litoral Norte, decretaram situação de emergência.

Em Governador Celso Ramos, 2 mil pessoas (15,85% da população da cidade) precisaram abandonar seus lares. Bombinhas, no Litoral Norte, também foi bastante atingida pelas chuvas. Os bairros Canto Grande e Mariscal ficaram isolados durante a manhã de ontem. Casas e pontes desabaram em decorrência da forte correnteza.

Onze cidades (Florianópolis, Biguaçu, Bombinhas, Palhoça, Porto Belo, Penha, Camboriú, Balneário Camboriú, Itajaí, Itapema e Governador Celso Ramos) registraram pontos de alagamentos, deslizamentos de encostas e quedas de barreiras e de árvores.

O Hospital Santa Inês, em Balneário, precisou fechar parcialmente a maternidade após a queda de um muro. No local, estavam 18 pacientes – todos foram transferidos para outras alas. A instituição enfrenta problemas desde novembro do ano passado, quando um deslizamento de terra ocorreu nos fundos do hospital.



Fonte: A NOTÍCIA (Joinville – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site