a Bombinhas em Foco ( 18/11/2018 ) a

Escolas bichadas e falta de profes adiam volta às aulas

A segunda semana de fevereiro seria marcada pela volta dos pequerruchos às escolas estaduais e municipais, mas por causa da enchente e da lerdeza dos governos, em pelo menos quatro cidades muitos alunos ganharam mais alguns dias de férias. Em Bombinhas, as 10 escolas já tão prontas pro início das aulas, mas a secretária de educação diz que só dá pra começar o ano letivo depois do carnaval porque a cidade fica uma bagunça antes dos festejos de Momo. É mole?

Na rede estadual de ensino as aulas deveriam ter começado ontem, mas a enchente deixou 14 colégios da região detonados. Quase três meses depois, a secretaria estadual de educação e a secretaria regional de desenvolvimento não deram conta de terminar os consertos.

Em Itajaí, as escolas Henrique Midon, Francisco de Paula Seara, Ary Mascarenhas Passos e 15 de Junho tiveram o início do ano letivo transferido pro dia 16, enquanto o trampo de recuperação continua. A escola Carlos Fantini continua interditada pela defesa civil desde que um morro deslizou nos fundos das salas de aula. A volta aos estudos, por lá, só rola no dia 26.

Na Maravilha do Atlântico os alunos das escolas Ruizélio Cabral e Laureano Pacheco também só voltam pras carteiras no fim do mês. Na Maria da Glória Pereira as reformas estão mais adiantadas e as aulas começam na próxima segunda-feira. Em Camboriú, os estudantes das escolas Mário Garcia, Alcuíno Gonçalo Vieira, Maria Rita Flor e José Arantes voltam às aulas também no dia 16.

Municipal

Na rede municipal de ensino a situação não é diferente. Em Balneário, mais da metade das escolas passa por reforma, mas só a vereador Santa não estará aberta no dia 16. Por lá, o início do ano letivo será dia 26 de fevereiro. O colégio Ivo Silveira, no bairro dos Estados, está interditado pelos bombeiros e vai passar por reformas na estrutura. Pela previsão da prefa, a obra deve ser entregue em 10 dias, o que também poderá atrasar o início das aulas.

Em Itajaí, o início do ano letivo foi adiado e a criançada só volta aos estudos no dia 26. Como a city ficou detonada com a enchente, muitas escolas precisam de reforma geral. Somando as escolas e as creches, são 91 unidades de ensino que devem ficar prontas somente depois do carnaval.

Em Camboriú, os alunos do 6º ao 9º ano das 13 escolas municipais também podem ter o início das aulas adiado. O começo do ano letivo estava marcado pro dia 16 de fevereiro, mas foram chamados professores do concurso público, e muitos ainda não apresentaram toda a documentação. Até sexta-feira, a secretária de educação vai fazer um levantamento pra ver se vai precisar, mesmo, mudar o calendário escolar.



Fonte: DIÁRIO DO LITORAL (Litoral Catarinense)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site